CASA-CE promete desenvolver região Sul

You are currently viewing CASA-CE promete desenvolver região Sul

A CASA-CE propõe-se a trabalhar para o desenvolvimento económico da região sul do país, nos próximos cinco anos, caso vença as eleições de 24 deste mês.

A intenção foi manifestada esta terça-feira à imprensa, no Lubango (Huíla), pelo líder do partido e candidato a Presidente da República, Manuel Fernandes.

Ao reconhecer que esta região de Angola tem diversas potencialidades para garantir uma economia mais sólida, defendeu que por esta razão vai merecer atenção no seu plano de governação para 2022/2027, caso vença o pleito eleitoral .

Sem explicar a forma como desenvolverá o programa, apontou os sectores agrícola e turístico como áreas que podem reforçar o Orçamento Geral do Estado (OGE), a fim de conferir bem-estar social à população.

Na quarta-feira, Manuel Fernandes vai orientar a um acto de massas num dos mercados do Lubango, almejando atrair mais votos para sua formação política.

A província da Huíla tem um milhão 235 mil e 527 eleitores, que irão votar em 1.457 assembleias.

Combate à pobreza

Entretanto, a estratégia da CASA-CE para o combate à pobreza extrema no país passará pela promoção de acções geradoras de empregos, em grande escala, caso vença as eleições gerais de 24 deste mês.

A intenção foi reafirmada esta terça-feira, na comuna do Luvo, município de Mbanza Kongo (província do Zaire), pelo candidato a deputado à Assembleia Nacional por esta coligação de partidos políticos, Makuta Nkondo.

Em declarações à imprensa, no âmbito da campanha eleitoral, disse, também, que a CASA-CE pretende atribuir salários justos aos trabalhadores e estabelecer um subsídio mensal de desemprego.

“Vamos atribuir um salário que permita ligar as duas pontas de um mês, do início ao fim, garantir as três refeições à população, de modo a acabarmos com a miséria”, prometeu.

Com o lema “Casa, trabalho e salário justo”, a CASA-CE concorre, pela terceira vez, num pleito eleitoral em Angola.

Integram a coligação os partidos Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), de Apoio para Democracia e Desenvolvimento de Angola – Aliança Patriótica (PADDA-AP), Pacífico Angolano (PPA), Nacional de Salvação de Angola (PNSA) e Democrático para o Progresso de Aliança Nacional angolano (PDP-ANA).

Na sua primeira participação em eleições gerais, em 2012, a CASA-CE, criada a 03 de Abril do mesmo ano, elegeu oito deputados à Assembleia Nacional, número que duplicou no pleito eleitoral de 2017.

No Zaire, o número de eleitores inscritos é de 321 mil 781, que deverão depositar os seus votos em 566 mesas, instaladas em 259 assembleias de voto.

Angop