Partido Humanista pretende um “novo sistema educativo”

You are currently viewing Partido Humanista pretende um “novo sistema educativo”

O Partido Humanista de Angola (PHA) pretende criar um “novo sistema educativo” assente em valores alinhados com os interesses do desenvolvimento do país.

Segundo os humanistas, no tempo de antena hoje na Rádio Nacional de Angola, “acreditam que é a partir de uma educação com qualidade que se constrói quadros profissionais e valorizados”.

Aquela formação política considerou a educação como um instrumento de intervenção fundamental de criar desenvolvimento, paz social e ética pública.

“A educação é um direito fundamental e constitui a obrigação do Estado promovê-la em todas as esferas sociais sem quaisquer distinções”, realçou o partido, que concorre pela primeira vez em eleições gerais em Angola.

O PHA destacou também que “todos devem ter direito à educação gratuita até ao ensino médio. O elementar é obrigatório, o técnico e profissional deve ser generalizado e o acesso ao ensino superior deve estar aberto a todos, em função do seu mérito”.

Por outro lado, o partido afirmou que o seu programa eleitoral prevê compromisso com “a erradicação da corrupção e suborno” em todas as suas formas.

Prevê ainda um orçamento participativo, eliminação da burocracia excessiva na administração pública e adopção das universidades como fontes de consultorias especializadas para reduzir os gastos com consultorias externas.

Para as eleições de 24 de Agosto de 2022 estão registados 14 milhões 399 mil eleitores, dos quais 22 mil 560 na diáspora, distribuídos por 12 países.

Disputam o quinto pleito eleitoral, os partidos MPLA, UNITA, FNLA, PRS, APN, PHA e PRS e a coligação CASA-CE.

Angop