CASA-CE quer maior celeridade nos processos judiciais

You are currently viewing CASA-CE quer maior celeridade nos processos judiciais

O candidato a presidente da República pela Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) pediu este domingo “maior celeridade” na tramitação dos processos judiciais para que o país conquiste credibilidade e atraia investimento estrangeiro capaz de reanimar a economia nacional e relançar o desenvolvimento sustentável.

Manuel Fernandes, que falava durante o tempo de antena na Rádio Nacional de Angola (RNA), no âmbito das eleições gerais de 24 de Agosto, defendeu a necessidade de se potenciar o sector da justiça com mais quadros qualificados e melhores condições de trabalho e salarial, dando, assim, “credibilidade ao sistema judiciário angolano”.

O concorrente afirmou que agindo deste modo, as unidades prisionais do país deixariam de ter excesso de prisão preventiva e morosidade na tramitação dos processos.

“O nosso programa de governo inscreve, nesse capítulo, a criação de uma cultura organizacional de probidade, fomento à deontologia e ética para o combate eficaz à corrupção”, afirmou.

Com o lema ”Casa, trabalho e salário justo”, a CASA-CE concorre pela terceira vez num pleito em Angola e está colocado na posição 5 do boletim de votos.

É uma coligação integrada pelo Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Partido de Apoio para Democracia e Desenvolvimento de Angola – Aliança Patriótica (PADDA-AP), Partido Pacífico Angolano (PPA), Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA) e Partido Democrático para o Progresso de Aliança Nacional Angolana (PDP-ANA).

Na sua primeira participação em eleições gerais, a CASA-CE, criada a 03 de Abril de 2012, elegeu oito deputados para o Parlamento, enquanto em 2017 obteve 16 deputados, correspondentes a 9,45 por cento dos votos válidos.

Para as eleições gerais deste ano, estão habilitados para votar 14 milhões 399 mil eleitores, dos quais 22 mil e 560 residentes no estrangeiro. A votação no exterior terá lugar em 25 cidades de 12 países.

Para além da CASA-CE, concorrem ao pleito eleitoral de 2022 os partidos MPLA, UNITA, PRS, FNLA, APN, PHA e P-NJANGO.

Angop