Setor petrolífero angolano cresce no 1.º trimestre, pela primeira vez, desde 2016, em termos homólogos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Produto Interno Bruto angolano cresceu 2,6% no I trimestre de 2022, face ao período homólogo, com o setor petrolífero a ter um desempenho positivo, pela primeira vez, desde o primeiro trimestre de 2016

Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) de Angola, Petróleo 1,9%, o Valor Acrescentado Bruto do Petróleo teve um crescimento de 1,9%, no I trimestre de 2022 em relação ao trimestre homólogo, contribuindo positivamente em 0,47 pontos percentuais, na variação total do PIB.

O INE justifica este crescimento com vários fatores, entre eles o aumento da procura da Europa e da Índia “devido à normalização paulatina do modo de viver das pessoas” e tentativa de golpe de estado no Cazaquistão associada à redução da quantidade produzida pela Líbia que impulsionaram o aumento da procura do petróleo na África ocidental, incluindo as ramas angolanas.

Todos os setores não-petrolíferos cresceram, em termos homólogos, exceto o dos diamantes e a intermediação financeira.

A Agropecuária e Silvicultura tiveram uma variação homóloga de 3,0%, no I trimestre de 2022, que se deveu ao aumento da produção das culturas agrícolas e da pecuária, enquanto a Pesca teve um aumento de 5,4%, em relação ao trimestre homólogo, devido ao ligeiro aumento da captura no período em referência.

Em sinal contrário, destaca-se a retração na ordem dos 14,7% na Intermediação Financeira e de Seguros, motivada pela queda dos rendimentos dos bancos comerciais (cerca de 15%).

Já o setor dos diamantes teve uma queda brusca de 28,3% no I trimestre de 2022 em relação ao trimestre homólogos justificada com a suspensão do terminal da Socomar, aumento da tarifa portuária e instabilidade nos mercados de origem do produto associados à guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

A Indústria Transformadora avançou 2,0%, refletindo a variação positiva na ordem dos 11% na produção no ramo alimentar, particularmente no setor das moageiras, massas e produtos de padaria que pesa mais de 60% no total dos setores industriais.

O setor dos Transporte aumentou 31,3%, traduzindo um crescimento exponencial no subsetor aéreo, fruto do aumento de frequências de voos, devido ao alívio das medidas de combate ao covid-19, e por outro lado, à entrada em funcionamento de novos operadores no serviço de transporte urbano em Luanda.

O Valor Acrescentado Bruto da Telecomunicação subiu 2,4%, devido ao aumento da produção das Unidades Tarifárias de Telecomunicações (Utt) motivadas pelo maior consumo de serviços de comunicações, associado à entrada da nova empresa Africell no mercado interno.

O Valor Acrescentado Bruto da Eletricidade teve um aumento de 2,5%, o da Construção registou um crescimento na ordem de 4,1%, devido ao ligeiro aumento de materiais de construção de origem nacional e importada, e o Comércio um acréscimo de 1,6 %, registando-se  aumentos significativos na produção agrícola, pesca e bens manufaturados destinados a essa atividade.

O Valor Acrescentado Bruto do Governo teve uma subida de 7,2% resultante do facto de o setor público incrementar o valor da remuneração declarada face ao período homólogo, bem como as atualizações, promoções faseadas das distintas categorias e entrada de funcionários públicos.

No caso do imobiliário, o crescimento de 2,9%, justifica-se pelo facto de ser usada a taxa de crescimento da população, bem como a oferta de imóveis em modalidade de renda resolúvel.

O Valor Acrescentado Bruto dos Outros serviços registou um crescimento de 4,8%, associado ao aumento significativo da atividade de hotelaria e restauração, com maior peso nesta categoria.

Em termos trimestrais, o PIB cresceu 4,3% na passagem do IV trimestre de 2021 para o I trimestre de 2022, levando-se em consideração a série com ajuste sazonal.

As atividades que contribuíram positivamente para a variação do PIB no I trimestre de 2022 face ao trimestre anterior foram: Extração e Refinação de Petróleo 4,93 pontos percentuais (p.p); Eletricidade e Água 0,004 p.p; Construção 4,69 p.p; Correio e Telecomunicações 0,58 p.p; Intermediação Financeira 0,56 p.p; Administração Pública 0,41 p.p e Outros Serviços 0,31 p.p.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.