Governo chinês implanta espião no parlamento britânico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os serviços de segurança interna do Reino Unido, MI5, alertaram hoje o Parlamento para a existência de “um agente do Governo chinês” entre os deputados, que procura “prejudicar os processos”, revelou o deputado Ian Duncan Smith.

O antigo líder do Partido Conservador, um conhecido ativista contra o desrespeito dos direitos humanos da minoria uigure na China, revelou durante uma sessão que o presidente da Câmara dos Comuns escreveu aos deputados a avisá-los do alerta do MI5. 

“Soube que o Presidente da Câmara foi contactado pelo MI5 e está agora a alertar os deputados de que tem havido um agente do Governo chinês ativo no Parlamento, a trabalhar com um deputado, obviamente com o intuito de subverter os processos”, alertou o deputado conservador Iain Duncan Smith numa sessão parlamentar.

O deputado conservador considerou que “este é um assunto que causa grande preocupação”, manifestando receio que os seus contactos com opositores do regime comunista em Hong Kong sejam acedidos, apelando uma reforma da credenciação dos visitantes e questionando porque não está previsto que a pessoa em causa seja deportada. 

Segundo a BBC, o alegado agente chinês é Christine Ching Kui Lee, que deu donativos financeiros a deputados do Partido Trabalhista e dos Liberais Democratas, enquanto trabalhava para o Departamento de Trabalho da Frente Unida do Partido Comunista Chinês (PCC).

A ministra do Interior, Priti Patel, disse que é “profundamente preocupante” que alguém “que conscientemente se tenha envolvido em atividades de interferência política em nome do Partido Comunista Chinês tenha como alvo parlamentares”, mas disse que o Reino Unido tem medidas em vigor “para identificar interferências estrangeiras”.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.