Líder da ONU “profundamente preocupado” com isolamento da África Austral

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, mostrou-se hoje “muito preocupado” pelo isolamento da África Austral, no seguimento da descoberta da variante Ómicron nesta região.

“O povo africano não pode ser responsabilizado pelo nível imoralmente baixo das vacinas disponíveis em África, e não deve ser penalizado por ter identificado e partilhado as informações científicas e sanitárias essenciais com o mundo”, disse Guterres, citado num comunicado pela agência francesa de notícias, a AFP.

Em causa estão a proibição às viagens oriundas da África Austral, que vários países já tomaram para tentar conter a propagação da nova variante do vírus que causou a pandemia de Covid-19.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o “elevado número de mutações” pode implicar uma maior infecciosidade.

O recente surto na África do Sul tem atingido mais as pessoas com idades entre os 20 e os 30 anos e os médicos enfatizam que os sintomas da covid-19 são frequentemente ligeiros nesse grupo etário.

A covid-19 provocou pelo menos 5.197.718 mortos mortes em todo o mundo, entre mais de 260,81 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.