França proíbe voos provenientes de Moçambique e de outros países da região

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A França suspendeu hoje os voos provenientes de Moçambique, África do Sul, Lesotho, Botsuana, Zimbabué, Namíbia e Essuatini, com efeito imediato e durante pelo menos 48 horas, após ter sido encontrada uma nova variante do coronavírus.

“Estas medidas destinam-se a proteger contra a chegada deste vírus”, disse o ministro da Saúde, Olivier Véran, que salientou que se trata de uma nova variante que se está a propagar rapidamente, mas que há poucos casos até agora.

A nova variante identificada pela África do Sul, denominada B.1.1.529, que provocou uma queda de 4% na abertura da bolsa de Paris, preocupa as autoridades francesas, que afirmaram esta manhã que agiriam para impedir a sua entrada em território francês.

França junta-se à Áustria, Itália, Israel e Singapura na lista de países que proibiram hoje a entrada de viajantes provenientes de Moçambique, a par de outros países da África Austral, como medida de precaução devido à nova variante do coronavírus detetada na África do Sul.

Reino Unido, Alemanha e Japão anunciaram igualmente a imposição de medidas restritivas à entrada de viajantes provenientes de países daquela região africana, em particular, da África do Sul, onde foi detetada a nova variante.

O Departamento de Saúde da África do Sul e cientistas da Rede de Vigilância Genómica daquele país revelaram detalhes de uma variante Covid-19 recentemente detetada e altamente mutante – a B.1.1.529 — na quinta-feira.

Contágios com a B.1.1.529 foram detetados até agora no Botswana, Hong Kong e África do Sul, uma notícia que resultou em novas perturbações nos voos internacionais.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.