Novos confinamentos na Europa derrubam cotações do petróleo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os preços do petróleo caíram nesta sexta-feira (19) ao seu nível mais baixo num mês e meio, pressionados por novas restrições sanitárias na Europa contra o coronavírus, que ameaçam a demanda da commodity.

O preço do barril de Brent do Mar do Norte, de referência para exportações angolanas, para entrega em janeiro recuou 2,89% a 78,89 dólares.

Em Nova York, enquanto isso, o barril de WTI para entrega em dezembro caiu 3,68% a 76,10 dólares.

Na semana, o Brent caiu 4,26% e o WTI, 5,81%.

“Uma combinação de fatores explica a pressão sobre os preços: o aumento dos casos de covid e os confinamentos potenciais, os boatos e murmúrios sobre um eventual uso coordenado de parte das reservas estratégicas de cru e o dólar mais forte”, resumiu à AFP Matt Smith, encarregado de análise petroleira para o fornecedor de dados de matérias-primas Kpler.

A Áustria anunciou um confinamento geral da população com a obrigação de se vacinar e medidas restritivas surgem na Alemanha.

“Isso faz cair os preços e é bem-vindo para a administração (de Joe) Biden porque deveria repercutir no valor da gasolina”, destacou o analista, para quem a queda “é o reflexo de um sentimento de inquietação sem nada concreto”.

“Talvez não sejam necessárias as reservas” estratégicas se o rumor for suficiente para moderar os preços como quer o governo Biden, concluiu.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.