BNA alerta que Wayfex não está autorizada a operar em Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Banco Nacional de Angola negou, esta quinta-feira, ter concedido qualquer aval ou licença à Wayfex, instituição financeira portuguesa, para o exercício efectivo e absoluto de actividades em Angola a nível do mercado cambial, informou a ANGOP.

Esse posicionamento do Banco Central surge na sequência de uma notícia do Jornal de Negócios, dando nota de que a instituição financeira portuguesa “Wayfex” lançou uma nova solução de swaps transfronteiriços, em parceria com a “Unitransfer” e o “Wells  Fargo”, tendo o aval do Banco Nacional de Angola.

Na sua edição de 27 de Outubro de 2021, o referido jornal adianta que tal solução da entidade europeia tem como objectivo chegar aos 100 milhões de dólares em transacções em 2022.

Apesar de a Unitransfer S. A ser uma instituição financeira não bancária, autorizada pelo Banco Nacional de Angola a desenvolver parcialmente a actividade de comércio de câmbio, a mesma  não está habilitada a realizar operações de swaps e quaisquer outras fora do seu objecto social.

Em geral, swaps é uma operação em que há troca de posições quanto ao risco e à rentabilidade, entre investidores. Trata-se de um contrato derivativo (mútuo) consubstanciado em trocas de objectos como moedas, commodities ou activos financeiros.

Entretanto, numa publicação no seu portal, o BNA reafirma que o mercado cambial angolano está a operar em condições de normalidade e estabilidade, não reconhecendo, actualmente, quaisquer reclamações por falta de divisas para a cobertura de operações legítimas sobre o estrangeiro.

No prosseguimento, o Banco Central alerta, uma vez mais, os cidadãos e empresas, no sentido de realizarem as operações cambiais unicamente junto de entidades autorizadas, podendo a lista ser consultada na sua Página Web.

A lista apresenta 25 instituições financeiras autorizadas, 52 casas de câmbio, 44 casas de câmbio autorizadas a exercer actividade de remessa a nível nacional e em kwanzas.

Essa mesma base comporta ainda 14 sociedades prestadoras de serviços de pagamento e 20 de micro-crédito, três escritórios de representação de bancos estrangeiros e uma cooperativa de crédito.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.