PR lamenta “morte prematura” Albano da Silva Lussati

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Presidente da Republica, João Lourenço, lamentou, este domingo, a “morte prematura” do membro do Conselho Económico e Social, Albano da Silva Lussati, ocorrida sábado, em Luanda, por doença.

Numa mensagem de condolências dirigida a família do malogtrado, João Lourenço refere que recebeu com sentimento de pesar a triste notícia do falecimento de Albano da Silva Lussati, que era igualmente presidente da Confederação das Associações e Cooperativas de Angola (UNACA).

O estadista angolano destaca, na sua mensagem, a sólida formação de Albano da Silva Lussati, em gestão cooperativa e em agronegócio, aliada a uma vasta experiência na liderança da UNACA, que “fazia dele um importante aliado na definição das políticas públicas para esse sector produtivo”.

“A sua partida prematura representa uma perda para o país e deixa desolados os seus familiares, amigos e companheiros de trabalho”, conclui o Presidente da República, endereçando à família enlutada “as mais sentidas condolências”.

Albano da Silva Lusssati, natural da província do Huambo, foi eleito presidente da UNACA em 2015 e morreu aos 67 anos de idade.

Tinha formação em Gestão Cooperativa e em Agronegócio, pelo Instituto António Sérgio de Portugal, e uma larga experiência de extensionista rural.

Entrou para o movimento cooperativo do país em 1978, foi co-fundador da cooperativa agro-pecuária Centro Lufefena, assim como tinha experiências acumuladas de países, como Cuba, Ex-União Soviética, Brasil e Bulgária e, na UNACA, desempenhou sucessivamente as funções de secretário para a Área Social, do Departamento de Organização e de Quadros, para a Administração e Finanças e vice-presidente.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.