Acidentes rodoviários vitimaram 60 pessoas numa semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Pelo menos 60 pessoas morreram em consequência de 246 acidentes de viação, entre 12 e 18 de outubro, com o excesso de velocidade e mau estado técnico das viaturas entre as principais causas, foi hoje anunciado.

O balanço da sinistralidade rodoviária em Angola, neste período, inscreve também 304 feridos, sendo que os atropelamentos (100) e colisão entre automóveis e motociclos (42) foram as principais causas dos acidentes de viação.

Segundo o superintendente-chefe Adriano do Rosário, diretor de Comunicação da Direção de Trânsito e Segurança Rodoviária de Angola, a “má travessia de peões, mudança irregular de direção” e “o mau estado técnico dos veículos” concorreram para o atual cenário.

Luanda, Huíla e Benguela foram as províncias com maior índice de acidentes nesse período.

Em declarações à rádio Luanda, o oficial da polícia angolana manifestou-se também preocupado com o número elevado de veículos em mau estado técnico, sobretudo de transporte de pessoas e mercadoria, que circulam pelo país.

“Daí que há ações em curso e apelamos que todos os utentes de veículos, pesados ou ligeiros, devem submete-los à inspeção periódica obrigatória sob pena de serem multados e apreendidos os veículos”, notou.

A inspeção periódica obrigatória, explicou, “prevê que os veículos circulem em bom estado técnico e os veículos em função da sua idade devem ser submetidos à inspeção periódica obrigatória”.

Adriano do Rosário deu conta ainda que cerca 25 empresas estão já apuradas, no âmbito do concurso público de entes privados para a realização de inspeções aos veículos, e estas estão já a construir os respetivos centros de exploração para o efeito.

“Mas, a polícia tem um centro (de inspeção de veículos) devidamente equipado em Luanda para o efeito”, recordou.

Os acidentes rodoviários são a segunda causa de mortes em Angola depois da malária, que lidera a ocorrências nos bancos de urgência e internamentos nas unidades hospitalares do país.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.