Mais de 5 milhões de pessoas vacinadas em Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cinco milhões e oitenta e seis pessoas foram vacinadas em Angola desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, a 2 de Março último, informou neste sábado, em Luanda, o ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Francisco Furtado.

O também coordenador da Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19 falava à imprensa, no quadro da entrada em funcionamento do posto de vacinação contra à Covid-19 da Centralidade do Sequele, em Luanda.

Segundo Francisco Furtado, pretende-se imunizar até Dezembro próximo, em todo o país, mais de dez milhões de pessoas, pelo que se envidam esforços na abertura de mais postos de vacinação, aquisição de vacinas e recrutamento de técnicos de saúde.

Apontou Luanda, com mais de 42 porcento da população abrangida já vacinada, Cabinda, com mais de 30 porcento, e Namibe, acima dos 21 porcento, como as províncias de vanguarda nesse processo que visa a imunização contra à Covid-19 no país.

Na sua intervenção, o responsável informou que, na última quinta-feira, foram vacinados, num só dia, duzentos mil e 127 pessoas em todo o país, enquanto que, na sexta-feira, outras 193 mil e 550 foram imunizadas na província de Luanda.

Na presença da ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, e da governadora provincial de Luanda, Ana Paula de Carvalho, Francisco Furtado admitiu a existência de “uma pequena dificuldade” na logística da vacina astrazeneca, com ênfase para a segunda dose.

“Para a primeira dose da astrazeneca, temos o suficiente. Iremos receber, no final deste mês, 360 mil doses dessa vacina, para que, na primeira semana de Novembro, prossiga-se normalmente com a sua segunda dose”, referiu o coordenador da comissão multisectorial, para quem as enchentes registadas nos postos de vacinação resultam da falta de cadastramento antecipado.

O ministro de Estado exortou as igrejas, organizações sociais e os órgãos de comunicação social, a contribuírem na campanha de sensibilização dos cidadãos, mediante explicação dos passos necessários para o efeito.

Anunciou a entrada em funcionamento, na próxima semana, das brigadas móveis de vacinação, com a finalidade de imunizar as pessoas nas suas residências, tendo como primazia pessoas idosas.

Informou ainda que na última sexta-feira, o Presidente da República, João Lourenço, orientou ao Ministério da Saúde para proceder ao recrutamento de jovens enfermeiros, para o reforço da campanha contra a Covid-19 no país.

Sobre a abertura do posto de vacinação da Centralidade do Sequele, referiu que, para além desse posto, ontem foram abertos mais quatro e hoje mais um no Zango 5, todos em Luanda, num esforço do Executivo, no quadro do combate e prevenção desta doença.

Em Angola foram criados 175 postos que administram as vacinas da AstraZeneca, simopharm, Sptunik e Johnson& Johnson.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.