Presidente da República quer estabelecer parceria estratégica com Espanha

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Presidente angolano pretende com a visita que está a fazer a Espanha estabelecer com este país “uma verdadeira parceria estratégica”, estando o mercado angolano “aberto a uma maior presença” de empresários espanhóis.

Num almoço em que hoje foi convidado do rei de Espanha, João Lourenço assegurou que pretende “com esta visita estabelecer uma verdadeira parceria estratégica” com Espanha, “reforçando os laços de amizade e de cooperação em importantes domínios” da economia angolana.

O chefe de Estado angolano fez em seguida questão de “destacar” os setores em que gostaria de concentrar essa “parceria estratégica”, tendo referido “a política, a educação, a agricultura, a energia, a construção civil, as pescas, a saúde, a defesa e segurança e outros domínios”.

No discurso antes do almoço, no primeiro dia da visita oficial a Espanha, João Lourenço considerou que este país é “uma das mais importantes economias da União Europeia”, contando com ele para que “Angola volte a trilhar o caminho do crescimento e do desenvolvimento” travado pela crise provocada pela covid-19.

O Presidente angolano assegurou que o seu país vive há “quase 20 anos” uma situação de “paz efetiva, duradoura e irreversível” e que nos últimos anos tem feito “esforços para criar mecanismos para encorajar os empresários estrangeiros” a investirem em diversos setores económicos.

“O mercado angolano está aberto a uma maior presença de empresários e de homens de negócio espanhóis para que possamos edificar uma base de cooperação mutuamente vantajosa para os nossos dois povos e países”, destacou João Lourenço.

No final do discurso, o chefe de Estado angolano voltou a insistir na “necessidade de estabelecer uma parceria estratégica” que ultrapasse a esfera meramente económica e empresarial.https://ccaf761292cdfc03b8e0c8585718deeb.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Gostaria de contar com o vosso país para a mobilização de financiamentos e de investidores da Europa interessados em investir em Angola”, afirmou João Lourenço.

Antes do almoço em que também esteve presente o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, o Presidente angolano também referiu que o acesso à vacina contra a covid-19 deve ser universal e de acesso a todos os países.

Por seu lado, o rei de Espanha assegurou que Espanha vai estar ao lado de Angola, assim como as empresas espanholas.

“Angola é um país prioritário para Espanha”, disse Felipe VI, acrescentando que isso significa que “Angola ocupa um lugar de máxima importância na hora de estabelecer” relações com outros países.

O chefe de Estado espanhol recordou ainda que “Espanha recebe sempre os angolanos como parte do mundo da iberofonia” a que pertencem “todos os que falam espanhol e português”.

Da parte da tarde, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, irá receber João Lourenço às 17:00 (16:00) no Palácio da Moncloa, a sede do Governo.

Segundo a agenda, o Presidente da República de Angola encerra a visita a Espanha na quarta-feira, dia em que tem previsto visitar “objetivos infraestruturais e institucionais na capital espanhola”.

A visita à capital espanhola “conclui” a “ação de diplomacia” angolana no estrangeiro, que incluiu Washington (sede do Governo norte-americano e de várias instituições económicas internacionais), Nova Iorque (sede das Nações Unidas) e Madrid.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.