Ministério do Ensino Superior anuncia auscultação sobre ajuste das propinas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) anunciou, esta terça-feira, a realização de uma auscultação pública dos parceiros sociais sobre o reajuste provisório do preço das propinas nas instituições de ensino superior públicas-privadas e privadas.

Conforme o  secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto, os resultados da consulta sairão a público muito brevemente, sem, no entanto, avançar se manterá o valor do aumento fixado, actualmente, em 25 por cento.

O responsável, que falava à margem do lançamento do 7ª conferência sobre Ciência e Tecnologia, informou que a medida está a ser analisada pelos ministérios do Ensino Superior,  Finanças.

“Estão em curso os mecanismos de auscultação das organizações da sociedade civil e certamente  esta interação deverá acontecer  e os resultados  a seu tempo serão divulgados”, avançou.

A medida, de acordo com o Decreto Executivo Conjunto dos ministérios das Finanças, da Educação e do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, abrange as instituições do ensino geral, primário, secundário e superior.

De acordo com o instrutivo publicado em Diário da República de 14 de Setembro, as instituições do ensino pré-escolar, primário e secundário estão autorizadas a ajustar as propinas, provisoriamente, em 15 porcento, em relação ao valor cobrado no ano lectivo anterior, enquanto no ensino superior o ajuste é de 25 porcento.

O Executivo assegura tratar-se de uma medida para garantir o normal funcionamento do mercado de ensino, face as recentes alterações das variáveis macroeconómicas, enquanto decorre o processo de aprovação da regulamentação específica sobre as regras e procedimentos para a fixação e alteração dos valores dos referidos serviços.

O ajustamento do valor das propinas e emolumentos, adianta, não deve ultrapassar os limites máximos de variação, em relação ao valor correspondente praticado no ano lectivo anterior.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.