76.ª Assembleia Geral arranca hoje e Chefe de Estado discursa na quinta-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A 76.ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas começa hoje em Nova Iorque, com a tradicional apresentação do relatório sobre as atividades da organização apresentado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

Dividida entre as sessões da manhã e da tarde, a reunião, que se prolonga até 27 deste mês, é subordinada ao tema “Construir Resiliência Através da Esperança – Recuperar da Covid-19, Reconstruir a Sustentabilidade, Responder às Necessidades do Planeta, Respeitar os Direitos das Pessoas e Revitalizar as Nações Unidas”.

A assembleia geral contará com intervenções de 33 chefes de Estado, entre eles o de Angola, João Lourenço, que será o quinto orador no dia 23 (quinta-feira).

Entre as matérias em cima da mesa, que aguardam entendimentos, estão as alterações climáticas, as migrações, a segurança à escala global e o combate ao terrorismo, sobre as quais deverão incidir a maioria das intervenções.

Entre os discursos que se vão ouvir hoje no Salão da Assembleia Geral, na sede das Nações Unidas, está o de Marcelo Rebelo de Sousa (Portugal), o de Jair Bolsonaro (Brasil) e o de Xi Jinping, Presidente da China, que, numa mensagem pré-gravada, encerrará os trabalhos da manhã.

Visite do PR a Washington

O Presidente da República, João Lourenço, iniciou esta segunda-feira o seu programa de dois dias em Washington recebendo em audiência Jake Sullivan, Conselheiro de Segurança Nacional do Governo dos Estados Unidos. Testemunharam o encontro a Embaixadora norte-americana em Luanda, Maria Nina Fite e o Ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António.

Ainda durante a manhã de segunda-feira, Presidente da República visitou em Washington o Museu Nacional da História e Cultura Afro-Americana, em companhia da Primeira Dama, Ana Dias Lourenço.

À entrada do edifício que guarda substancial acervo ligado à escravatura e à luta pelos direitos cívicos da população negra, descendentes de escravos angolanos (os Tucker) saudaram a presença no local do Presidente João Lourenço. Estabelecidos no território do actual estado norte-americano da Virgínia, os Tucker foram convidados pelo Presidente da República a visitarem Angola nos próximos tempos.

O Chefe de Estado angolano vai ainda conceder uma entrevista ao jornal “The Washington Post”, fundado em Dezembro de 1877, diário de maior circulação, publicado na capital dos EUA e o segundo maior do país, depois do “New York Times”.

Provalvemente na quarta-feira, João Lourenço parte para Nova Iorque onde vai á participar do debate geral da 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas.

O Chefe de Estado angolano fará o seu discurso na maior tribuna político-diplomática mundial como o quinto orador na quinta-feira (23).

Guardião/Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.