Mais 11.799 novas infeções em África nas últimas 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

África registou 11.799 novas infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 8.146.310 casos, dos quais 7.480.123 recuperaram, de acordo com os dados oficiais mais recentes hoje divulgados.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas mais 25.405 doentes com covid-19 foram dados como recuperados.

Este organismo reviu em baixa o número de mortes em África desde o início da pandemia, o qual é agora de 206.179 (menos 23 do que os avançados no sábado).

A África Austral continua a ser a região mais afetada do continente, com 3.842.432 casos e 107.557 mortes. Nesta região, apenas a África do Sul contabiliza 2.880.349 casos e 86.116 óbitos.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu os 2.482.007 infetados com o vírus SARS-CoV-2 e 66.278 mortes associadas à doença.

A África Oriental contabiliza 956.635 infeções e 19.785 mortos, enquanto a região da África Ocidental regista 635.469 casos de infeção e 9.306 mortes. A África Central é a que tem menos casos de infeção e de mortes, com 229.767 casos e 3.253 óbitos.

A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 24.442 mortes e 699.224 infetados, seguindo-se o Egito, com 16.951 óbitos e 296.276 casos, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infeções em todo o continente, 918.126 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 13.876 óbitos associados à doença.

Entre os países mais afetados estão também a Argélia, com 5.686 óbitos e 201.453 pessoas infetadas, a Etiópia, com 5.115 vítimas mortais e 332.003 infeções, e o Quénia, com 4.980 mortes associadas à doença e 246.296 contágios acumulados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.903 mortes associadas à doença e 149.981 infetados acumulados desde o início da pandemia, seguindo-se Angola (1.388 óbitos e 52.307 casos), Cabo Verde (329 mortes e 37.052 infeções), Guiné Equatorial (137 óbitos e 11.063 casos), Guiné-Bissau (130 mortos e 6.078 infetados) e São Tomé e Príncipe (43 óbitos e 3.025 infeções).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A covid-19 provocou pelo menos 4.667.150 mortes em todo o mundo, entre mais de 226,96 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.