UNITA exige eleições livres e justas em 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A UNITA realizou, este sábado, uma manifestação na cidade do Luena, capital da província do Moxico, para exigir eleições livres, justas e transparentes em 2022.

A iniciativa surge na sequência de uma série de acções realizadas por este partido po, que se iniciaram no dia 11, com uma marcha na província de Luanda.

Em concreto, a UNITA exige que o Executivo angolano opte pelo apuramento municipal e provincial dos votos, ao invés de esperar que tudo seja divulgado a partir de Luanda.
 
Durante a actividade, decorrida defronte ao comité provincial do partido, o secretário provincial da UNITA, João Caweza, apelou a população a aderir ao acto de registo eleitoral, que poderá iniciar dentro de dias, para actualizar os cartões eleitorais.

Angola deve ir a eleições gerais em 2022, no cumprimento de um imperativo constitucional, que impõe a realização de sufrágios de cinco em cinco anos.

Nas últimas eleiçõess, em 2017, o partido  UNITA conseguiu 51 lugares no Parlamento, contra 150 do MPLA, vencedor do pleito com maioria qualificada.

De resto, o MPLA venceu as eleições de 1992, de 2008, 2012 e 2017, em todas elas seguido pela UNITA em termos de votos.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.