Reitor da UJES admite fracasso do projecto do campus universitário

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O reitor da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), Cristóvão Simões, admitiu hoje, quarta-feira, ter fracassado o projecto de implementação do Campus universitário da V Região Académica de Angola.

O referido projecto, que está a ser construído no bairro do Cambiote, a 11 quilómetros da cidade do Huambo, foi concebido em 2011 com o objectivo de criar condições de comodidade dos estudantes em regime de internato e externato da V Região Académica do País que, além do Huambo (Reitoria), engloba as províncias do Bié e do Moxico.

De lá para cá, foram erguidos cinco edifícios de dois e três andares, respectivamente, ainda em construção, que vão comportar salas de aula, área administrativa, laboratórios, dormitórios, além de possuir zonas destinadas ao lazer e desporto.

Conforme o responsável, em declarações à imprensa, a falta de recursos financeiros, decorrente da actual situação macroeconómica do país, agravada pela pandemia da Covid-19, está na base da não conclusão do empreendimento, implementando numa área de 35 mil metros, de um total de 237 mil e 990 metros quadrados de superfície.

Neste momento, prosseguiu, existe apenas o projecto de transferir para o local, depois da conclusão dos edifícios já erguidos, os cursos de saúde ministrados em diversas unidades orgânicas da UJES.

Sem avançar datas, disse tratar-se dos cursos de Medicina, Enfermagem, Análises Clínicas e Electro-medicina, ministrados pela Faculdade de Medicina e pelo Instituto Superior Politécnico, ambos na cidade do Huambo.

O académico disse que, com a efectivação deste projecto, o empreendimento deixará de ser designado Campus universitário, conforme concepção inicial, para Campus de Saúde da Universidade José Eduardo dos Santos.

Quanto às projecções para o próximo ano académico, Cristóvão Simões fez saber que a UJES vai reduzir para metade o número de vagas de acesso de novos estudantes, isto é, de mais de dois mil em 2020, para uma estimativa de pelo menos mil no académico 2021/2022, devido aos condicionamentos estruturantes.

A Universidade José Eduardo dos Santos, fundada em 2009, é composta pelo Instituto Superior Politécnico, as Faculdades de Economia, Direito, Medicina Humana, Medicina Veterinária e Ciências Agrárias.

Para além destas unidades, conta ainda com as escolas Superiores Politécnicas nas províncias do Bié e do Moxico.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.