Chemutai primeira campeã olímpica de sempre do Uganda

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Peruth Chemutai, uma jovem agente de polícia de 22 anos, é a primeira campeã olímpica de sempre do Uganda, com o triunfo de hoje na final dos 3.000 metros obstáculos de Tóquio2020.

Chemutai fez um ataque decisivo, a 250 metros da meta, para vencer com um recorde nacional a 9.01,45 minutos, após ser a única que resistiu ao ‘esticão’ da norte-americana Courtney Frerichs, a meio a prova.

Frerichs, que ‘desbaratou’ o grupo bem cedo, ainda entrou para a última volta com dez metros de avanço, mas já não teve força para reagir de novo ao ataque de Chemutai. A vice-campeã mundial de 2017 viria a terminar em 9.04,79 minutos.

A prova acabou por ser mais um golpe na auto-estima do Quénia, grande potência da especialidade, obrigado a contentar-se com o bronze de Hyvin Kiyeng (9.05,39 minutos), a campeã mundial de 2015 e prata há cinco anos no Rio2016.

Pior esteve a primeira figura do Quénia, Beatrice Chepkoech, recordista e campeã mundial, relegada para sétima com o ataque da norte-americana.

Quanto à norte-americana Emma Coburn, campeã do mundo em 2017 e prata em 2019, desistiu.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.