Isabel dos Santos obrigada a devolver 500 milhões de dólares ao Estado angolano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente de Angola e ex-mulher mais rica de África, deve devolver ao Estado angolano as suas acções na empresa portuguesa de energia Galp no valor de 422 milhões de euros (500 milhões de dólares), decidiu um tribunal de arbitragem internacional.

Dos Santos é acusada de desviar biliões de dólares de empresas estatais durante os quase 40 anos de governo do seu pai, José Eduardo dos Santos.

A ex-primeira filha em apuros, cujos activos comerciais estão congelados desde 2019, foi condenada por um tribunal holandês esta semana a devolver acções no valor de 500 milhões de dólares à empresa estatal angolana Sonangol, que ela presidiu até João Lourenço assumir o poder.

A operação através da qual Dos Santos adquiriu a sua participação na empresa de petróleo e gás Galp é “nula e sem efeito”, de acordo com uma cópia da decisão sexta-feira, 30 de Julho, a que a agência de notícias France Presse teve acesso, pelo Instituto de Arbitragem da Holanda (NAI na sigla em inglês), do qual faz parte do Tribunal Internacional de Arbitragem.

Depois de pagar um depósito de 15% da conta bancária de outra empresa nas Ilhas Virgens Britânicas, Isabel dos Santos teria pago o resto do dinheiro em kwanzas, em vez de em euros conforme acordado no contrato de vendas, de acordo com o NAI.

A participação de seis por cento de Santos na Galp é parte de uma miríade de investimentos em Angola e em Portugal, avaliados em cerca de 3 biliões de dólares, de acordo com a revista Forbes, que estão sob escrutínio.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.