Israel anuncia terceira dose da vacina para maiores de 60 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Israel vai avançar com a inoculação de uma terceira dose da vacina contra a doença covid-19 a pessoas com mais de 60 anos, anunciou hoje o primeiro-ministro israelita, Naftali Bennett, numa declaração transmitida na televisão.

Confrontado nas últimas semanas com um aumento significativo de novos casos, provocado pela rápida disseminação da variante Delta do SARS-Cov-2 (caracterizada como mais resistente e mais transmissível), o Estado israelita vai avançar, a partir de domingo, com uma “campanha de vacinação complementar” que vai abranger pessoas com mais de 60 anos e que foram vacinadas com as duas tomas inicialmente previstas há mais de seis meses, segundo acrescentou Naftali Bennett.

A vacina anti-covid administrada em Israel é o fármaco desenvolvido pelo grupo farmacêutico norte-americano Pfizer e pela empresa alemã BioNTech.

Com este anúncio de Naftali Bennett, Israel torna-se no primeiro país a disponibilizar, em larga escala, uma terceira dose da vacina contra a covid-19.

Muitos dos infetados com a nova variante Delta em Israel são pessoas que já estavam vacinadas contra a covid-19, o que fez soar os alarmes no país, que se tornou nos primeiros meses deste ano um dos líderes mundiais ao nível da vacinação contra a doença.

Mais de 57% dos cerca de 9,3 milhões de cidadãos de Israel já recebeu as duas doses da vacina Pfizer/BioNTech, e mais de 80% da população com mais de 40 anos foi inoculada com uma dose.

A estratégia de vacinação que arrancou no final de dezembro de 2020 permitiu a Israel ser um dos primeiros países a conseguir reabrir várias atividades económicas.

Na quarta-feira, a Pfizer afirmou que uma terceira dose da vacina pode aumentar “fortemente” a proteção contra a variante Delta, inicialmente detetada na Índia e que atualmente é predominante em diversos países, nomeadamente em Portugal.

Por exemplo, na faixa etária entre os 65 e os 85 anos, o grupo farmacêutico indicou que, após a terceira inoculação, os níveis de anticorpos aumentaram 11 vezes.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.190.383 mortos em todo o mundo, entre mais de 195,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.