África com perto de um milhar de mortos nas últimas 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

África registou nas últimas 24 horas quase um milhar de mortos (949) associados à covid-19, acrescentando 43.852 novos casos, num total de 6.587.734 infetados desde o início da pandemia, segundo os mais recentes dados oficiais.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o novo coronavírus está na origem de 167.183 óbitos na região, enquanto os recuperados da doença são agora 5.777.353, mais 16.069 nas últimas 24 horas.

A África Austral continua a ser a região mais afetada do continente, com 3.170.907 infetados e 87.059 mortes associadas à covid-10. Nesta região, a África do Sul contabiliza 2.408.525 infetados e 70.908 mortes.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu os 1.897.161 casos e 53.408 óbitos associados à doença.

A África Oriental contabiliza 791.401 infeções e 16.770 mortos e a região da África Ocidental regista 524.524 infeções e 6.807 mortes.

A África Central é a região do continente com menos casos de infeção e de mortes: 203.741 casos e 3.139 óbitos, respetivamente.

A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 19.027 óbitos e 578.962 casos, seguindo-se o Egito, com 16.507 mortes e 284.128 infetados, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infeções em todo o continente, 597.876 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, com 9.665 óbitos associados à doença.

Entre os países mais afetados estão também a Etiópia, com 4.376 vítimas mortais e 279.153 infeções, e a Argélia, com 4.161 óbitos e 167.131 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique regista 1.367 óbitos e 115.886 casos de infeção acumulados desde o início da pandemia e Angola contabiliza 1.000 mortes associadas à doença e 42.288 infetados acumulados.

Cabo Verde regista 298 mortes associadas à doença e 33.682 infeções, a Guiné Equatorial 123 óbitos e 8.880 casos, a Guiné-Bissau contabiliza 74 mortos e 4.334 infetados e São Tomé e Príncipe 37 óbitos e 2.432 infeções.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.179.675 mortos em todo o mundo, entre mais de 195,2 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.