Inglaterra limita cabeceamentos nos treinos de futebol para evitar danos cerebrais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Os jogadores de futebol em Inglaterra vão passar a ter um limite no número de vezes que podem usar a cabeça para jogar a bola durante os treinos, para evitar danos cerebrais, anunciou hoje a federação inglesa (FA).

O máximo de cabeceamentos numa semana de treinos são dez, sendo que a FA define neste espetro as bolas jogadas com mais de 35 metros, centros, cantos ou pontapés livres.

O objetivo é “proteger o bem-estar dos jogadores”, evitando lesões cerebrais, realçou a entidade, que vai aplicar as novas diretrizes a todos os níveis do futebol inglês, feminino e masculino, que têm a exceção no dia dos jogos.

Em 2002, uma investigação sobre a morte do ex-avançado inglês Jeff Astle, aos 59 anos, confirmou as ligações entre repetidos cabeceamentos e lesões cerebrais. O antigo atleta sofreu um traumatismo craniano antes de sua morte.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.