IGAE desmantela rede de falsificadores de cartões de vacina

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Uma rede de falsificadores de cartões de vacina foi desmantelada, nos últimos dias, na cidade de Benguela, pela Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE), soube esta segunda-feira a ANGOP.

A rede era composta por oito indivíduos, quatro dos quais afectos à Direcção Provincial da Saúde em Benguela.  

Segundo a delegada do IGAE em Benguela, Delfina Kalembe, que falava à imprensa, o desmantelamento da rede só foi possível graças a denúncias dos cidadãos.

“Esse grupo já vem falsificando cartões de vacina há alguns anos, prática que lesa não só o Estado, como também os próprios cidadãos”, disse.

A responsável adiantou ainda que o IGAE vai continuar a trabalhar no sentido de neutralizar todos aqueles cidadãos que insistirem em actos que lesem o bom nome da administração do Estado.

Apesar de o órgão existir na província há três meses, já registou três infracções graves, tendo um terminado em julgamento sumário.

Segundo um dos implicados, Eduardo Guilherme, há alguns anos que a Direcção Provincial da Saúde não emite cartões de vacina, muito procurados em épocas de matrículas escolares.

“Decidimos, com a colaboração de um funcionário de uma empresa gráfica, por imprimir cartões de vacina para atender a demanda”, disse.

Na mesma senda, informou que os cartões eram adquiridos na gráfica por 30 kwanzas cada e revendidos entre Kz 200 a 500.

Questionado sobre como conseguiam os clientes, o jovem disse que o esquema começava pelo guarda da instituição, que interpelava os cidadãos que ali acorriam à procura do referido cartão.

“Ele ligava para mim e eu tinha a responsabilidade de ir à busca dos cartões na gráfica. Depois os funcionários da Saúde entregavam-me já devidamente carimbados e assinados”.

Entretanto, o funcionário da referida gráfica, situada no município da Catumbela, que também está detido, mostrou-se arrependido e disse que a ganância ao lucro fácil motivou-o a esta prática.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.