Desnutrição pode quadruplicar atingindo meio milhão de crianças no Madagáscar – ONU

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Meio milhão de crianças menores de 5 anos correm o risco de sofrer de desnutrição aguda, no sul de Madagascar, afetado por uma seca severa, alertaram o Programa Alimentar Mundial (PMA) e a Unicef nesta segunda-feira (26).

O número de crianças a sofrer de desnutrição aguda será quatro vezes maior do que na avaliação anterior, realizada em outubro de 2020, alertaram as agências da ONU em nota, com “consequências irreversíveis para o seu crescimento e desenvolvimento”.

“O que está acontecer no sul de Madagáscar é de partir o coração. Não podemos virar as costas a essas crianças”, disse Moumini Ouedraogo, representante do PAM no Madagáscar, pedindo “mais esforços” para desbloquear os fundos necessários.

Mais de 1,14 milhão de malgaxes que habitam nesta região passam fome. A escassez de chuvas nos últimos quatro anos tornou a agricultura impossível e as tempestades de areia transformaram vastas extensões de terras aráveis em terrenos baldios. A ONU afirma que esses fenómenos estão relacionados às mudanças climáticas.

Cerca de 14 mil malgaxes já alcançaram o nível cinco, a fase do “desastre”, na qual as pessoas não têm nada para comer, e esse número pode dobrar até outubro.

A região mais afetada, em torno de Ambovombe-Androy, onde a desnutrição aguda global atingiu 27%, “corre o risco de sofrer de fome se medidas urgentes não forem tomadas”, alerta o comunicado, acrescentando que a crise foi agravada pelas “fracas estruturas sanitárias e o acesso limitado à água”.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.