Madagáscar diz ter frustrado tentativa de assassinato do presidente

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A acusação de Madagáscar anunciou ter frustrado uma tentativa de assassinato do presidente Andry Rajoelina e prendeu várias pessoas “estrangeiras e malgaxes”.

Entre os detidos, há dois franceses, informou uma fonte diplomática nesta quinta-feira (22).

“Vários cidadãos estrangeiros e malgaxes foram detidos na terça-feira como parte de uma investigação por atentar contra a segurança do Estado”, declarou a procuradora-geral Berthine Razafiarivony na noite de quarta-feira (21).

“De acordo com as provas materiais que temos, esses indivíduos arquitetaram um plano de eliminação e neutralização de várias personalidades malgaxes, incluindo o chefe de Estado”, acrescentou a procuradora.

“Nesta fase da investigação que continua, a Procuradoria Geral garante que este caso será esclarecido”, frisou.

A agência malgaxe Taratra, subordinada ao Ministério da Comunicação, afirmou que os dois franceses detidos, Philippe F. e Paul R., são ex-oficiais reformados.

Durante a celebração da festa de Independência de Madagáscar, em 26 de junho, as forças de segurança anunciaram terem frustrado uma tentativa de assassinato do secretário de Estado encarregado da Gendarmeria, o braço direito do presidente, general Richard Ravalomanana.

Um dos países mais pobres do mundo, Madagáscar sofreu muitas crises políticas nos últimos 20 anos.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.