Prazo para concorrer à privatizaçao de hotéis da Infotur prolongado 30 dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O prazo para concorrer à privatização de três hotéis da rede angolana Infotur foi prolongado por mais dias, a contar a partir da próxima terça-feira, anunciou o Instituto de Gestão de Ativos e Participações do Estado (IGAPE).

O Guardião

Segundo o IGAPE, entidade responsável pela execução do PROPRIV, a iniciativa visa dar oportunidade a mais investidores interessados em participar do referido concurso e aumentar o tempo de preparação dos requisitos exigidos para a submissão das candidaturas às unidades hoteleiras, situadas nas províncias de Benguela, Huíla e Namibe.

Os hotéis da Huíla e Namibe estão operacionais e têm a categoria de 3 estrelas, encontrando-se localizados no centro da cidade.

As unidades localizadas nas províncias de Benguela e Huíla, possuem um total de 132 quartos e a do Namibe 126 quartos.

A privatização dos três hotéis será feita por via de concurso público para a Cessão de Direito de Exploração e Gestão, num contrato que terá a duração de doze anos com opção de compra no fim do contrato.

Os investidores nacionais e estrangeiros poderão remeter as suas candidaturas ao IGAPE até ao próximo dia 20 de agosto de 2021.

A rede hoteleira do Infotur (Instituto de Fomento Turístico) é um projeto público orçado em 100 milhões de dólares (85 milhões de euros) e foi desenhado para acolher o Campeonato Africano de Futebol (CAN 2010).

No entanto, a inauguração da primeira unidade, no Namibe, só aconteceu três anos depois, em 2013. A construção de cada um dos cinco hotéis (Huíla, Namibe, Benguela, Cabinda e Luanda) custou ao Estado 20 milhões de dólares (17 milhões de euros).

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.