Índia com 43.733 casos e 930 mortes nas últimas 24 horas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Índia registou 43.733 casos de covid-19 e 930 mortes nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde indiano, um aumento em relação à véspera, com mais nove mil infeções e mais 377 mortos.

O número de casos diários continua ainda assim abaixo dos 50 mil pelo 10.º dia consecutivo, indicou o Ministério, em comunicado.

A Índia viveu recentemente uma devastadora segunda vaga da pandemia, que atingiu o pico em meados de maio, com mais de 400 mil novos casos por dia, mas a curva de contágio tem vindo a descer nas últimas semanas.

A taxa de positividade dos testes de diagnóstico do novo coronavírus permanece abaixo dos 5% há 30 dias consecutivos e abaixo dos 3% há 16, rondando atualmente os 2,29%, de acordo com o Ministério da Saúde indiano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a pandemia está sob controlo quando a taxa de positividade de um país é inferior a 5%.

O número de pessoas recuperadas da doença nas últimas 24 horas (47.240) ultrapassou o número de novos casos pelo 55.º dia consecutivo, acrescentou o Ministério, na nota.

O total de casos ativos também desceu pelo 55.º dia consecutivo, rondando atualmente 459 mil.

A Índia é o segundo país do mundo com mais casos de covid-19, depois dos Estados Unidos, contabilizando atualmente mais de 30,6 milhões de infeções desde o início da pandemia, de acordo com o último balanço da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

Com 404.211 mortos, a Índia é o terceiro país com mais mortes causadas pela covid-19, a seguir aos EUA e Brasil.

A pandemia de covid-19 provocou até agora pelo menos 3.987.613 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 184,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France- Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.