Polícia brasileira prende suspeito de assassínio que estava em fuga há 20 dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A polícia brasileira prendeu um homem que estava em fuga há 20 dias e é suspeito de cometer vários crimes, entre eles o assassínio de quatro pessoas da mesma família, anunciou o governador do estado brasileiro de Goiás.

Lázaro Barbosa, de 32 anos, foi preso hoje de manhã, na região de Cocalzinho, município do estado brasileiro de Goiás.

Segundo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o suspeito está preso e conseguiu escapar por tanto tempo das autoridades porque recebia ajuda de outras pessoas.

Considerado um “psicopata imprevisível”, Lázaro Barbosa escapou diversas vezes de um cerco que envolveu 270 agentes da polícia e estendeu-se por toda a zona rural de Àguas Lindas de Goiás, a menos de 100 quilómetros de Brasília, e onde se concentraram as buscas.

Na rede social Twitter, o governador Ronaldo Caiado divulgou um vídeo confirmando a prisão do suspeito e uma mensagem na qual frisou que “era questão de tempo até que a polícia, a mais preparada do país, capturasse o assassino Lázaro Barbosa”.

“Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, escreveu.

Há informações de que o suspeito foi ferido durante a prisão e pode estar morto, mas as autoridades ainda não confirmaram.

O governador de Goiás, em declarações à rede de televisão brasileira GloboNews, foi questionado sobre se Lázaro Barbosa estará ferido ou morto, mas respondeu que não tinha mais informações.

O suspeito é acusado de matar quatro pessoas na região de fronteira entre Brasília e Goiás numa extensa área rural onde terá violado uma mulher, invadido fazendas e até entrou em confronto com alguns polícias.

A identidade do suspeito foi confirmada por várias testemunhas e imagens de vídeo captadas por câmaras de segurança instaladas em algumas fazendas registaram até o momento em que o homem atacou uma pessoa num dos assaltos.

A polícia montou postos de controlo nas estradas, entrou em florestas e patrulhou a região com dois helicópteros, mas só encontrou o suspeito uma vez e não conseguiu capturá-lo, após um tiroteio em que dois polícias ficaram feridos.

Barbosa tem um extenso cadastro criminal, que remonta a 2007, quando aos 15 anos foi preso no interior da Baía por dois assassínios.

Na altura, fugiu para Brasília, onde foi preso em 2009 e condenado por três assaltos à mão armada e duas violações.

O suspeito fugiu da prisão cinco anos depois, foi preso novamente em 2018 por dois homicídios e uma violação, mas escapou outra vez e reapareceu em abril passado, quando sequestrou e abusou sexualmente de uma mulher num bairro da periferia de Brasília.

No início do mês de junho, o suspeito entrou violentamente numa fazenda, matou quatro pessoas, incluindo uma mulher que havia violado anteriormente, e depois deixou o seu corpo parcialmente mutilado num riacho perto do local onde a vítima morava.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.