MPLA apela aos manifestantes que usem meios democráticos para alcançar o poder

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O primeiro secretário do MPLA em Luanda, Bento Bento, apelou hoje (sábado) no distrito urbano da Maianga, aos organizadores das manifestações a utilizarem os meios democráticos para alcançar o poder e a deixarem de lado as campanhas de desestabilização para destituir o presidente do MPLA e de incitar a violência, que é um atropelo a Constituição.

Bento Bento que falava durante um acto de massas de exaltação a figura de João Lourenço, no Largo das Escolas, apontou vários grupos que tentam criar a desordem, perturbar a tranquilidade e promovem manifestações com a intenção de exigir a saída do presidente do MPLA  do poder.

Estes comentários de Bento Bento surgem em sequência de um anúncio feito pelo Movimento de Jovens Revolucionários (Revús) sobre uma manifestação que devia ser realizada hoje (sábado, 26), onde iriam exigir a demissão do Presidente João Lourenço por “incompetência” e “falsas promessas”.

A manifestação foi cancelada (por razões desconhecidas) e os Revús apresentaram um pedido de desculpas público, pelo comportamento ofensivo contra as instituições e a autoridade do Estado, gesto aceite pelo Presidente João Lourenço.

O primeiro secretário do MPLA  lembrou aos organizadores das manifestações que existem formas democráticas para se chegar a liderança de um país, e uma das formas certa é através das eleições.    

O político afirmou que este tipo de manifestação é uma autêntica violação da Constituição da República de Angola, considerando que a Carta Magna deve ser respeitada por todos, recordando que  quem quer ter o poder deve ser por via do voto.   

O político reafirmou o compromisso dos militantes do partido em cerrar fileiras em torno do seu líder para desta forma mostrar  aos manifestantes que o MPLA continua unido rumo a vitória em 2022.

 Reiterou o apoio as reformas realizadas  pelo Executivo que visam a luta contra a corrupção, o nepotismo, afirmando que o MPLA em Luanda estará presente para o reforço dos desafios  que se seguem, entre os quais a reconciliação nacional,  o desenvolvimento, a redução do preço da cesta básica, a construção de mais  escolas e hospitais.

O acto de exaltação a figura do presidente do MPLA, João Lourenço, decorreu  nos nove municípios da província de Luanda com marchas, actividades culturais , e palavras de incentivo as políticas traçadas pelo  Executivo, que tem como bandeira a luta contra à corrupção.

Guardião/Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.