João Lourenço já está em Luanda

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O Presidente da República, João Lourenço, regressou, esta sexta-feira, a Luanda, proveniente de Nova Iorque (EUA), onde participou na reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a situação na República Centro-Africana (RCA).

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, João Lourenço recebeu cumprimentos de boas-vindas do Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, de membros do Executivo e de altos funcionários do seu gabinete.

Durante a sua intervenção, quarta-feira, na reunião do Conselho de Segurança da ONU, o estadista angolano defendeu o levantamento do embargo de armas imposto ao Governo da República Centro-Africana pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, solicitando justiça no tratamento desta questão.

Solicitou igualmente o apoio internacional ao Governo da RCA, no sentido de equipar as suas forças armadas e criar condições para assegurar a estabilidade interna, depois da retirada das forças de manutenção da paz da ONU.

Na ocasião, o Chefe de Estado deu o ponto de situação do que tem sido feito, sob liderança de Angola, no esforço colectivo de procura da paz e segurança na RCA.

O Presidente da República afirmou que todos os Estados têm o direito inalienável de criar capacidades próprias de se defender das ameaças internas e externas, dotando as suas forças armadas de homens, armamento e equipamento à altura das suas necessidades, salvo se existirem fortes razões objectivas que levem a comunidade internacional, através do Conselho de Segurança, a eliminar esse direito,

Sublinhou  que o embargo de armas impede a construção das verdadeiras forças armadas à altura dos desafios do país e da conturbada região, num contexto em que o terrorismo internacional transferiu o seu epicentro do Médio Oriente para a África.

João Lourenço disse que o plano estratégico da presidência angolana durante o mandato de dois anos na CIRGL tem como referência a estabilidade e o desenvolvimento da região dos Grandes lagos, e orienta-se pelos princípios da carta da ONU e da União Africana.

Angola assume a presidência rotativa da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos desde Novembro de 2020.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.