Índia com 53.256 casos, valor mais baixo em 88 dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Índia registou 53.256 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, o número mais baixo nos últimos 88 dias, confirmando a tendência de redução, além de 1.422 mortes, informou hoje o Ministério da Saúde indiano.

O total de casos ativos desceu para 702.887, com o número de pessoas que recuperaram da doença nas últimas 24 horas (78.190) a ultrapassar o número de novos casos pelo 39.º dia consecutivo, indicou o Ministério da Saúde, em comunicado.

A taxa de positividade dos testes de diagnóstico do novo coronavírus permanece abaixo dos 5% há 14 dias consecutivos, rondando atualmente os 3,32%, de acordo com a nota.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a pandemia está sob controlo quando a taxa de positividade de um país é inferior a 5%.

O declínio de casos tem sido acompanhado pela retirada progressiva de restrições impostas para desacelerar a propagação do vírus, embora o Governo tenha alertado este fim de semana para o facto de um relaxamento excessivo poder acelerar a chegada de uma terceira vaga de covid-19, depois da devastadora segunda vaga, em maio.

“A retirada das restrições em alguns estados levou ao regresso da superlotação de mercados e espaços semelhantes, sem respeitar as normas de comportamento adequado contra o coronavírus”, afirmou o secretário do Interior indiano, Ajay Bhalla, em carta dirigida aos chefes de governo de Estado.

A Índia está a reabrir os monumentos ao público, entre eles o Taj Mahal, à medida que o número de infetados e de mortos continua a diminuir.

Na semana passada, em Nova Deli, foram reabertas lojas, centros comerciais e restaurantes, tendo também sido atenuadas as restrições em Mumbai, Bengaluru, Chennai, entre outras cidades.

A Índia iniciou hoje a vacinação gratuita contra a covid-19 para maiores de 18 anos.

Alguns estados, como Maharashtra ocidental, decidiram dar prioridade ao grupo etário dos 30-44 anos, devido ao receio de escassez de doses.

A Índia alargou o programa de vacinação em 01 de maio a pessoas entre os 18 e os 44 anos, mas deixou a responsabilidade do processo de aquisição de vacinas nas mãos dos governos regionais, uma política criticada pelo Supremo Tribunal.

O total de doses administradas ronda os 280 milhões, de acordo com os dados atualizados diariamente pelo Ministério da Saúde indiano.

Com mais de 29,9 milhões de infeções acumuladas, a Índia é o segundo país com mais casos a nível mundial, depois dos Estados Unidos, de acordo com dados da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

O total de óbitos eleva-se agora a 388.135, o que faz da Índia o terceiro país do mundo com mais mortes provocadas por covid-19, depois dos Estados Unidos e Brasil.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.862.364 mortos no mundo, resultantes de mais de 178,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.