Exportação de petróleo rende 434 mil milhões de kwanzas em Maio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

As receitas fiscais petrolíferas, durante o mês de Maio, cifraram-se em 434,6 mil milhões de kwanzas, decorrentes da exportação de um total de 35,0 milhões de barris de petróleo, soube hoje a ANGOP.

Com estas exportações, ao preço médio de 62,62 dólares o barril, registou-se um incremento de cerca de 121 mil milhões de kwanzas em relação ao mês de Abril.

Em Abril, as receitas petrolíferas fixaram-se em 313,2 milhões de kwanzas, com a exportação de 36,3 milhões de barris ao preço médio de 62, 92 dólares.

No período em análise, do total dos 15 blocos operados, o 17 teve o maior volume de crude exportado com mais de 11 milhões, seguido do Bloco 0 A Cabinda com 4 150 mil barris, o 32 com 3 839 mil e o 15 com 3 800.

Do total da receita tributária dos Impostos de Rendimento de Petróleo (IRP) e dos Impostos de Produção de Petróleo (IPP), a Concessionária Nacional (ANPG) arrecadou, em Abril, 148 8 mil milhões de kwanzas e, em Maio, Kz 315 5 mil milhões.

Dados publicados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) indicam que as receitas fiscais fixaram-se, nos três primeiros meses de 2021, em mais de 1,1 biliões de kwanzas, menos 265 mil milhões face aos 1,4 biliões registados no período homólogo de 2020.

 A produção, nos três primeiros meses deste ano foi de 1,381 milhões de barris.

 No mês de Maio, ainda deste ano, Angola não conseguiu produzir os 1 298 barris por dia, nos termos dos ajustes feitos pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A produção diária correspondeu a uma média de 1 125 416 barris, em Maio, acima dos 1 184 813 previstos.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.