Malawi enfrenta escassez de vacinas anticovid

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O atraso na entrega ao Malawi de vacinas contra a covid-19 provocou uma escassez nos hospitais, quando muitos habitantes aguardam a sua segunda dose, anunciou o Ministério da Saúde.

Este país do sul da África, onde a campanha de imunização começou em abril, recebeu até agora mais de 450.000 doses da vacina da AstraZeneca, a maior parte graças à ONU.

O Malawi esperava o dobro das unidades para o final de maio, quatro semanas antes da data prevista para a aplicação da segunda dose para as primeiras pessoas vacinadas.

No entanto, essas entregas se atrasaram pela suspensão das exportações do principal país produtor da vacina da AstraZeneca, a Índia, que enfrenta uma nova onda de contágios.

“A situação na Índia atrasou as entregas”, declarou à AFP a ministra da Saúde, Khumbize Kandodo, que afirmou que essas doses chegarão em julho ou agosto.

O Malawi espera vacinar 60% da sua população, ou seja, cerca de 11 milhões de pessoas, até o fim do ano. Apenas 380.600 receberam uma dose, das quais 33.200 estão completamente imunizadas.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.