China compra um terço do gás angolano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola exportou 1,09 milhão de toneladas métricas de gás, no primeiro trimestre deste ano, dos quais 31,54% teve como destino a República da China.

Da quantidade exportada, a Índia comprou  30,75%,  assim  como a República Democrática do Congo ( único país africano), cujos números não foram avançados nesta quinta-feira, pelo Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás (Mirempet).

Do gás exportado, 80,94% corresponde ao gás natural liquifeito (LNG), 12,58%  ao gás propano e 3,12%  aos condensados.

Para a exportação desses produtos, de acordo com dados apresentados pelo director do gabinete de estudos, planeamento e estatística do Mirempet, Alexandre Garreto, foram praticados preços ponderados de 431,33 USD/TM para o LNG, para o gás butano 400,86 USD/TM, o propano 402,77 USD/TM e 537,47 USD/TM para os condensados.

Dados publicados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) a que ANGOP teve acesso, dão conta que em Março deste ano, a produção de gás associado foi de 84 573 milhões de pés cúbicos, correspondente a uma média de 2 728 milhões de pés cúbicos por dia (MMSCFD).

Do volume,  1 334 MMSCFD  foi de injectados, 725 MMSCFD disponibilizados para a fábrica de ALNG, 263 MMSCFD para geração de energia nas instalações petrolíferas e o remanescente foi usado nas operações e escoamento do petróleo.

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.