Primeiro-ministro Boris Johnson investigado por férias luxuosas no Caribe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, está a ser investigado por luxuosas férias no Caribe, após sua vitória eleitoral no final de 2019 – informou o órgão que controla o cumprimento das regras parlamentares, nesta segunda-feira (10).

O líder conservador e sua noiva, Carrie Symonds, passaram a noite de Ano Novo na ilha particular de Mosquito, no arquipélago caribenho das Granadinas.

Em seu registo de interesses como deputado, Johnson disse que o descanso, no valor de 15.000 libras (US$ 21.000), foi um presente do empresário David Ross, um doador do Partido Conservador.

Ross causou confusão, porém, ao negar, num primeiro momento, ter antecipado tal quantia. Retratou-se, na sequência, por meio de seu porta-voz, dizendo se tratar de um “benefício em espécie”. Downing Street ressaltou que tudo foi declarado corretamente.

A notícia desta nova investigação se soma a uma série de escândalos envolvendo Johnson e seu governo, os quais expuseram os estreitos vínculos entre o poder e os interesses privados.

Isto inclui a luxuosa reforma do apartamento do primeiro-ministro em Downing Street, cujo financiamento está a ser investigado pela Comissão Eleitoral Britânica.

Apesar dos escândalos, seu Partido Conservador saiu mais forte das eleições locais de 6 de maio na Inglaterra, vencendo a oposição trabalhista num de seus bastiões históricos no nordeste da Inglaterra, Hartlepool.

AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.