Rússia avisa UE de que não deixará sanções sem resposta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A Rússia avisou hoje que não deixará sem resposta as sanções que venha a tomar no futuro a União Europeia (UE), a quem acusa de cair na “mania da impunidade total”.

“Quando a UE começa a ameaçar-nos com novas sanções, começo a pensar que, além de ter a sensação de permissividade e infalibilidade, a União Europeia começa a cair numa outra mania: a da impunidade total”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, durante uma visita à capital da Arménia, Erevan.

Lavrov, citado pela agência Armenpress, garantiu que a Rússia não deixará sem resposta os ataques lançados por membros da UE e de outros países ocidentais, como os Estados Unidos.

Sobre as medidas de resposta que Moscovo tem adotado contra funcionários europeus, o chefe da diplomacia russa assegurou que foram aplicadas apenas às pessoas que “tiveram um papel decisivo” na nova vaga de sanções contra representantes oficiais da Rússia, incluindo deputados.

Na segunda-feira, a União Europeia convocou o embaixador russo junto das instituições comunitárias para protestar contra a decisão de Moscovo de sancionar o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, a comissária europeia para os Valores e Transparência, Vera Jourova, e seis outras autoridades.

Lavrov explicou que a troca de sanções não “leva a nenhum lugar”, acusando a UE de um conflito desnecessário.

“Não é a nossa escolha”, disse Lavrov, que convidou a que se faça uma análise das sanções mútuas desde março de 2014, data do início da última grande crise nas relações diplomáticas entre Bruxelas e Moscovo, para que se entenda “quem deu início à vaga de sanções e por que razão a Rússia não pode deixar essas hostilidades sem resposta”.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.