Silvio Berlusconi deixa hospital em Milão após 24 dias de exames

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi deixou na sexta-feira o hospital, em Milão, onde estava internado desde o início de abril para uma série de análises das sequelas da covid-19, avançaram hoje os órgãos de comunicação locais.

O empresário de 84 anos teve de ser hospitalizado no dia 07 de abril no hospital San Raffaele, na cidade italiana de Milão, para se submeter a uma série de exames devido à sua doença cardíaca, mas também aos seus problemas respiratórios, agravados pela infeção pela covid-19, segundo o jornal “Il Corriere della Sera”, citado pela agência EFE.

Após 24 dias de internamento, Berlusconi deixou o hospital na sexta-feira e voltou para a sua mansão em Arcore, na comuna italiana da região da Lombardia, onde continuará a estar sob controlo médico, acompanhado da sua namorada, a deputada da Forza Italia, Marta Fascina, de 31 anos.

O magnata italiano, com um marca-passo que regula o ritmo cardíaco desde 2006, tem problemas de saúde desde há muito tempo, inclusive já tinha estado internado em janeiro no hospital do Mónaco, onde ficou por alguns dias devido a problemas cardíacos.

O proprietário da Mediaset foi infetado pelo novo coronavírus em setembro de 2020 e ficou internado com uma pneumonia bilateral no hospital italiano San Raffaele, embora tenha recebido alta dois dias depois.

Na sequência dos problemas de saúde, Berlusconi delegou questões políticas à sua mão direita e vice-presidente da conservadora Forza Italia, Antonio Tajani, ex-presidente do Parlamento Europeu.

Além disso, o empresário italiano interrompeu os processos judiciais que o envolvem devido aos seus anos no Governo.

Por outro lado, o ex-primeiro-ministro italiano adiou o julgamento de Milão, conhecido como “Ruby Ter”, que tenta esclarecer se Berlusconi subornou testemunhas noutros processos para que mentissem sobre o que aconteceu nas suas festas com mulheres jovens.

Também atrasou a sentença de um ramo desse processo instruído em Siena, cidade situada na região da Toscana, no centro da Itália, no qual é acusado de comprar o silêncio do pianista da sua mansão, Danilo Mariani.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.182.408 mortos no mundo, resultantes de mais de 151,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.974 pessoas dos 836.493 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Fonte: Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.