Real Madrid e Chelsea empatam e deixam eliminatória em aberto para segunda mão da Liga dos Campeões

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Real Madrid e Chelsea empataram esta terça-feira 1-1, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, em que os ingleses foram superiores e estiveram mais perto de sair com a vitória de Madrid.

Debaixo de forte chuva no Estádio Alfredo Di Stéfano, em Madrid, o ‘carrasco’ do FC Porto nos ‘quartos’ entrou em campo aguerrido, dominante e mais determinado em marcar golos, que o colocassem numa posição favorável para a derradeira segunda mão, em Londres, na próxima semana.

O falhanço do avançado Timo Werner na ‘cara’ de Courtois, logo aos 10 minutos, indicou o que iria acontecer pouco depois, mas pelos pés de outro interveniente, o avançado Christian Pulisic, que se tornou no primeiro futebolista norte-americano e o mais novo de sempre dos ‘blues’ a marcar numa meia-final da prova.

Uma bola ‘bombeada’ pelo central Antonio Rudiger foi recebida já dentro da grande área por Pulisic, que, desta vez, foi egoísta e não voltou a passar ao desmarcado Werner, preferindo contemporizar e contornar o guardião dos merengues para abrir o marcador, aos 14 minutos.

O treinador Thomas Tuchel tinha motivos para sorrir, ao ver a equipa a dominar jogo e em busca do segundo golo, mas do outro lado estava o campeão europeu em 13 ocasiões, levado ‘às costas’ pelo experiente avançado Karim Benzema, autor do tento da igualdade.

O francês já tinha dado o aviso ao enviar uma bola ao poste, num belo remate de pé esquerdo, e, quando voltou a ter espaço, não deu hipóteses a Mendy, que nada pôde fazer para impedir o ‘fuzilamento’ dentro de área, após ser assistido de cabeça pelo ex-FC Porto Eder Militão.

Aos 29 minutos, Benzema anotou o seu 71.º golo na ‘Champions’ e ‘apanhou’ o já retirado Raul no quarto posto dos ‘artilheiros’, apenas superados por Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Robert Lewandowski.

A segunda parte foi menos entusiasmante, com as duas equipas a fecharem mais o espaço e a optarem por ficar na expectativa, ainda que, com ligeiro ascendente para o Chelsea, inconformado com uma igualdade vantajosa para o segundo jogo em Stamford Bridge. A equipa de Zinedine Zidane terminou o encontro com apenas dois remates enquadrados.

No lado inglês, destaque para o central brasileiro Thiago Silva (36 anos e 217 dias), que passou a ser o jogador mais velho a titular numa meia-final da ‘Champions’, desde abril 2011.

Na quarta-feira, o Paris Saint-Germain, que na última época foi finalista vencido da competição, recebe o Manchester City, na primeira mão, em jogo com início às 20:00 (horas de Lisboa).

Fonte: Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.