Cabo Verde espera receber vacina chinesa e atingir imunidade este ano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Cabo Verde já vacinou 8.330 pessoas com as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca e espera receber doses da China para atingir a meta de imunizar 70% da população adulta ainda este ano, disse hoje fonte oficial.

“O país continua em acordos e em contacto com outros parceiros para ver outras possibilidades de acesso à vacinas”, disse o diretor nacional de Saúde, Jorge Barreto, na habitual conferência de imprensa semanal de balanço da pandemia no país.

Segundo o porta-voz do Ministério da Saúde, ainda este mês está prevista a utilização de pelo menos mais duas vacinas chinesas com autorização da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Esperemos que com mais essas duas vacinas haja uma maior capacidade de oferta e também melhorar o acesso”, previu.

O diretor nacional de Saúde avançou que até agora 8.330 pessoas já receberam a primeira dose de vacina no país, e 1.567 profissionais de saúde já tomaram a segunda dose.

Do total, 5.138 doses administradas foram da AstraZeneca, ainda segundo Jorge Barreto, e garantiu que por enquanto sem preocupações maiores.

Até agora, um total de 3.170 idosos já receberam a primeira dose de vacina, num processo que tem decorrido sem sobressaltos, prosseguiu a mesma fonte.

Segundo Jorge Barreto, o país ainda tem doses para continuar a vacinar as pessoas idosas e está em constante contacto com a Covax, iniciativa que cedeu às primeiras doses.

No entanto, salientou o responsável, ainda falta receber uma grande parte da AstraZeneca, mas até agora sem data cerca para a entrega.

“Porque há outros fatores que acabam por ter implicação na definição dessa data, mas apontam para o mês de junho, isso se tudo correr bem”, explicou.

Cabo Verde recebeu 24.000 doses da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca em 12 de março e 5.850 da Pfizer dois dias depois, com o plano de vacinação nacional a iniciar-se em 19 de março, assumindo o Governo a meta de vacinar 70% da população até final do ano.

As doses já recebidas em Cabo Verde inserem-se num total de 108 mil a fornecer pela AstraZeneca ao abrigo da Covax, iniciativa fundada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que visa garantir uma vacinação equitativa contra o novo coronavírus.

A vacinação começou com os profissionais de saúde que trabalham na linha da frente do combate à pandemia, mas o plano de vacinação contra a covid-19 em Cabo Verde colocou nos grupos prioritários ainda os doentes crónicos, maiores de 60 anos, profissionais do turismo, professores, agentes da Polícia Nacional, Forças Armadas e elementos do Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros, estimando-se a necessidade de 267.293 doses da vacina.

A Covax, que conta com a colaboração da Gavi – Aliança para as Vacinas, foi criada para garantir que as vacinas contra a covid-19 sejam disponibilizadas a 92 países de baixo e médio rendimento.

Cabo Verde registou hoje mais uma morte por covid-19 na ilha de São Vicente, de um total de 193 óbitos no país, e 162 novos infetados pelo novo coronavírus, elevando para 20.627 os casos positivos acumulados em todo o arquipélago.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.020.765 mortos no mundo, resultantes de mais de 141,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Fonte: Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.