INE apresenta contas do 4º trimestre de 2020

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

As contas nacionais do quarto trimestre de 2020 tiveram um comportamento de crescimento na ordem dos 0,6 por cento, face ao terceiro trimestre do mesmo ano, de acordo com dados divulgados, esta quinta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Mas, em comparação com o IV trimestre homólogo (2019), observa-se que o PIB teve uma queda de 5,4%, de acordo com o relatório (resumo) apresentado à imprensa, pela directora-adjunta do INE, Anália Nunda Prata.

Sete sectores, nomeadamente, o da construção (-41,5%), correios e telecomunicações (-16,9%), transporte e armazenagem (13,2%), extracção e refinação de petróleo (-10,8%), administração pública (-6,8%), electricidade e água (-2,9%) e outros serviços (-2,8%), contribuíram para os resultados negativos do IV trimestre de 2020 face a 2019.

 Para o crescimento intratrimestral (III e IV) registado em 2020, contribuíram nas contas os sectores do comércio (0,4%), transporte e armazenagem (0,3%), pesca (0,3%),  serviços imobiliário e aluguer (0,2%).

Com desempenho decrescente, no período em referência, tiveram os sectores de extracção e refinação do petróleo  bruto e gás natural (-0,3%),  construção (-0,2%),  Indústria  transformadora  e  administração pública  (-0,1% cada).

Quanto à análise crescente sectorial na variação total do PIB por pontos percentuais (PP), as pescas registaram um aumento na ordem dos 73,8%, transporte 82%, intermediação financeira 18,6% Serviços imobiliário 12,1% e agro-pecuária 2,3%.

Para os resultados decrescentes, também sectorial, na variação total do PIP por pontos percentuais (PP), tiveram resultados negativos os ramos da industria transformadora (5,0%), electricidade (1,7%), construção (8,4%), telecomunicações (8,5%), administração pública (2,70%).

Superávit nas contas externas

O Banco Nacional de Angola também publicou, recentemente, a nota de informação sobre Estatísticas Externas do IV Trimestre de 2020, referentes à balança de pagamentos e a posição do investimento internacional.

 De acordo com o documento a que ANGOP teve acesso, o saldo da conta corrente apresentou um desempenho positivo, ao registar um superavit na ordem de 463,7 milhões de dólares norte-americanos, no quarto trimestre de 2020, equivalente a 3,5% do PIB.

O saldo positivo da conta corrente é justificado, sobretudo, pelo aumento das exportações de bens numa magnitude superior ao das importações de bens e serviços.

A conta financeira registou um saldo superavitário de 1.456,3 milhões de dólares norte-americanos, influenciado pela diminuição significativa dos passivos de investimento directo estrangeiro, bem como os empréstimos com não residentes (outro investimento), o que contribuiu na redução da dívida externa.

A posição líquida do investimento internacional, no quarto trimestre de 2020, registou uma melhoria do seu saldo deficitário, que se situou em 32.104,8 milhões de dólares norte-americanos, como resultado da diminuição dos passivos, sobretudo do investimento directo e dos empréstimos, numa magnitude superior à redução dos activos financeiros.

O stock das reservas internacionais brutas registou uma redução de 4,1%, ao passar de 15.413,2 milhões de dólares norte-americanos no terceiro trimestre de 2020 para 14.779,4 milhões de dólares norte-americanos no trimestre em referência (IV) correspondente  a uma cobertura de 11,0 meses de importação de bens e serviços.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.