Pandemia já matou 2,86 milhões de pessoas em todo o mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A pandemia de covid-19 matou pelo menos 2.862.002 pessoas em todo o mundo desde que foi detetado o primeiro caso na China, em dezembro de 2019, de acordo com um relatório diário elaborado pela agência francesa de notícias AFP.

Mais de 131.711.580 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia e, embora a grande maioria dos doentes recupere, uma parte mantém os sintomas durante semanas ou até meses.

Os números avançados têm como base os valores comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as revisões ‘a posteriori’ feitas por agências de estatística, como acontece na Rússia, em Espanha e no Reino Unido.

Nas últimas 24 horas, foram registados 479.809 novos casos da doença em todo o mundo e 7.262 mortes, tendo o Brasil sido o país com maior número (1.319 mortes), seguido da Índia (446) e da Ucrânia (430).

Os Estados Unidos são até hoje o país mais afetado em termos de mortes e de casos, com 555.615 mortes e 30.785.412 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 332.752 mortes e 13.013.601 casos, o México, com 204.399 mortes (2.251.705 casos), a Índia, com 165.547 mortes (12.686.049 casos), e o Reino Unido com 126.862 mortos (4.362.150 casos).

Entre os países mais atingidos, a República Checa é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 254 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pela Hungria (229), a Bósnia (212), o Montenegro (210) e a Bélgica (200).

A Europa totalizava 974.318 mortes e 44.956.724 casos até às 11:00 de hoje em Lisboa, enquanto a América Latina e as Caraíbas somavam 800.099 mortes e 25.356.063 casos.

Os Estados Unidos e Canadá registavam 578.703 mortes e 31.791.408 casos, e a Ásia 277.699 mortes e 18.580.028 casos.

No Médio Oriente, a covid-19 foi responsável pela morte de 116.113 pessoas e infetou 6.705.434, enquanto em África morreram 114.066 pessoas e registaram-se 4.282.917 casos. A Oceânia totaliza 1.004 mortes e 39.013 casos.

Desde o início da pandemia, o número de testes realizados aumentou drasticamente e as técnicas de triagem e rastreamento melhoraram, levando a um aumento do número de infeções declaradas.

O número de casos diagnosticados, entretanto, reflete apenas uma fração do total real de doentes, já que uma grande parte dos casos menos graves ou assintomáticos ainda não foi detetada.

Em Portugal, foram registados, desde março de 2020, 16.885 mortes associadas à covid-19 e 823.494 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Nas últimas 24 horas, foram contabilizados seis mortos e 159 novos casos de infeção.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.