Profissional de saúde cubano falecido e “número importante” de 573 recuperados em Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Angola registou a morte de um profissional de saúde cubano associada à covid-19, nas últimas 24 horas, além de 86 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, e 573 pessoas recuperadas, informou hoje a ministra da Saúde.

Sílvia Lutucuta procedia hoje à apresentação da situação epidemiológica sobre a covid-19 nas últimas 24 horas.

Do total de casos, 80 foram diagnosticados em Luanda, dois na Huíla, um, respetivamente, em Benguela, em Cabinda, no Cuando Cubango e no Zaire, em pessoas com idades entre os 06 e 85 anos, sendo 50 do sexo masculino e 36 do sexo feminino.

A morte reportada na província de Benguela é referente a um cidadão cubano, de 63 anos, profissional de saúde.

“Temos hoje um número importante de recuperações, 573 recuperados – 322 em Cabinda, 180 em Benguela, 50 no Zaire, sete em Malanje, seis em Luanda, cinco no Huambo, dois no Namibe e um no Cuando Cubango, com idades entre os 03 e 58 anos”, informou a ministra.

Da vigilância laboratorial, foram processadas por RT-PCR, nas últimas 24 horas, 2.165 amostras, apontando o cumulativo para 443.115 amostras processadas, com uma taxa de positividade cumulativa de 5.4%.

“Temos por esta altura, como dados cumulativos, 22.717 casos, com 543 óbitos, 21.452 recuperados, 722 casos ativos, dos quais três críticos, dez graves, 40 moderados, 28 leves e os restantes assintomáticos”, indicou a ministra, salientando que estão 81 pessoas internadas.

Nas entradas e saídas de Luanda, foram testadas, no período em referência, 772 pessoas, todas com resultados negativos.

No que se refere à testagem no aeroporto, há o acumulado de 27.482 pessoas, dos quais 72 casos positivos e depois da quarentena obrigatória 12 casos positivos foram também detetados.

“Estamos por esta altura a fazer uma avaliação da situação epidemiológica, reforçando a nossa vigilância epidemiológica e laboratorial, estamos a testar nos mercados, nas escolas e em breve partilharemos os resultados”, disse a ministra.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos 2.853.908 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.