Pandemia já causou a morte a pelo menos 2.847.182 pessoas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A pandemia de covid-19 já causou a morte a pelo menos 2.847.182 pessoas no mundo, de acordo com a contabilização da agência France-Presse (AFP) feita pelas 11:00 de hoje.

Segundo a agência, mais de 130.685.270 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, números que se baseiam nos balanços comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e exlcuem as revisões realizadas posteriormente pelos organismos estatísticos.

No sábado, foram registadas mais 8.985 mortes e 535.740 novas infeções e os países que registaram mais óbitos foram o Brasil (1.987), os Estados Unidos (800) e a Índia (513).

Os Estados Unidos são o país mais afetado, quer em número de mortes quer de casos, com 554.779 mortes para 30.671.844 casos registados, de acordo com a contabilização da universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 330.193 mortes e 12.953.597 casos, o México, com 204.011 mortes e 2.249.195 casos, a Índia, com 164.623 mortos e 12.485.509 casos) e o Reino Unido, com 126.826 mortos e 4.357.091 casos.

Entre os países mais afetados, a República Checa é o que tem o maior número de mortes em relação à sua população, com 252 mortes por 100.000 habitantes, seguida pela Hungria (223), Montenegro (207), Bósnia-Herzegovina (206) e Bélgica (199).

A Europa totalizava hoje às 11:00 968.790 mortes em 44.583.896 casos, a América Latina e Caraíbas 795.357 mortes em 25.198.343 casos, os Estados Unidos e Canadá 577.830 mortes em 31.668.923 casos, a Ásia 275.247 mortes em 18.303.260 casos, o Médio Oriente 115.317 mortes em 6.627.888 casos, África 113.644 mortes em 4.264.758 casos e a Oceania 997 mortes em 38.204 casos.

O número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de contaminações, dado que uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos não são detetados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.