Ataque ao Capitólio deixa um polícia morto

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Um polícia morreu e outro ficou ferido nesta sexta-feira, após serem atropelados por um veículo que tentava ganhar acesso ao perímetro cercado do Capitólio, em Washington, que foi isolado e colocado em alerta máximo, menos de três meses depois de a sede do Legislativo americano ser invadida por uma multidão de apoiantes do ex-presidente Donald Trump, informou a polícia.

No momento do incidente, o presidente americano, Joe Biden, havia deixado Washington com destino à residência oficial de Camp David. Ele declarou estar “devastado”. “Jill (a primeira-dama) e eu ficamos com o coração partido quando soubemos do violento ataque contra um controle de segurança do Capitólio”, declarou em comunicado, no qual informou ter determinado o hasteamento a meio mastro da bandeira americana na Casa Branca.

O incidente ocorreu às 13h02 locais, quando o suspeito atropelou os dois agentes que vigiavam a barreira norte do Capitólio, informou Yogananda Pittman, chefe interina da polícia do Capitólio. O suspeito saiu do carro com uma faca na mão e não respondeu às advertências feitas pelos agentes no local, após o que os polícias dispararam.

“Um dos nossos agentes sucumbiu aos ferimentos”, disse Yogananda em conferência de imprensa. Pouco depois, o corpo policial identificou o agente morto como William Evans, que trabalhava há 18 anos na polícia. O quadro do outro policial é estável e ele não corre risco de vida.

Segundo autoridades, o suspeito do atropelamento morreu pouco depois das 13h30 locais. A imprensa americana indicou que se tratava de Noah Green, do estado de Indiana, e divulgou o perfil dele no Facebook, que foi desativado. Segundo as capturas de tela reproduzidas, o suspeito expressava simpatia pelo líder do movimento Nação do Islã, Louis Farrakhan, nacionalista negro conhecido por seu antissemitismo.

O evento “não parece ser relacionado com o terrorismo, mas temos que continuar a investigar”, disse à imprensa Robert Contee, chefe da Polícia Metropolitana de Washington.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.