Constituído corpo de júri para o julgamento do polícia que matou George Floyd

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O júri que vai participar do julgamento do polícia branco acusado da morte do afro-americano George Floyd em maio passado foi constituído nesta terça-feira (23) num tribunal de Minneapolis, abrindo caminho para o início do processo judicial na próxima segunda-feira.

A seleção dos 12 jurados e três suplentes, que durou 11 dias, terminou nesta terça com a confirmação dos escolhidos, depois que uma centena de cidadãos foram descartados após interrogatório.

Agora, o ex-polícia de Minneapolis Derek Chauvin, de 44 anos, pode apanhar uma pena de até 40 anos de prisão se for condenado pela acusação mais séria, a de homicídio em segundo grau.

A morte de Floyd em 25 de maio de 2020 gerou protestos contra a injustiça racial e a brutalidade policial nos Estados Unidos e em todo o mundo.

O juiz que preside o caso, os promotores e os advogados de defesa escolheram um júri composto por seis mulheres brancas, três homens negros, três homens brancos, duas mulheres mestiças e uma mulher negra.

Um deles será excluído pelo juiz na segunda-feira e um júri de 12 membros ouvirá o caso e decidirá o destino de Chauvin, enquanto os outros dois atuarão como suplentes.

Todos menos um, um homem branco na casa dos 20 anos que disse ser químico, disseram que viram, em parte ou na totalidade, um vídeo de um transeunte de Chauvin ajoelhado no pescoço de Floyd algemado durante sua prisão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.