Seca severa mata diariamente entre 20 a 30 cabeças de gado em Benguela

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

A seca está a provocar a morte diária entre 20 a 30 cabeças de gado bovino na comuna da Quimina, município da Baía Farta, na província de Benguela, divulgou hoje um responsável local.

Segundo o diretor municipal da agricultura, pecuária e pescas, Pedro Candangombo, a região conta com um potencial de mais de 85 mil cabeças de gado bovino, mas devido a “gritante falta de água” e a longa distância para o pasto, cerca de 40 quilómetros, os animais estão a morrer.

“A situação que mais aflige é a água e para mitigar essa situação [os criadores] clamam por apoio do Governo, com pelo menos dois camiões cisternas de água”, referiu Pedro Candangombo, em declarações à Rádio Nacional de Angola.

De acordo com o responsável, os criadores prontificaram-se em apoiar o Governo com os combustíveis para essas cisternas.

“Diariamente aproximadamente 20 a 30 cabeças de gado morrem de forma dispersa, eles percorrem essa distância para o pasto, cavaram uma profundidade de dois a quatro metros onde encontram água no leito do rio. Até que o gado regressar do pasto, uns morrem pelo caminho”, explicou.

A região sul de Angola está a enfrentar este ano uma situação de seca severa, que afeta as províncias do Cunene, Namibe, Benguela, Huambo, Bié, parte do Cuando Cubango, parte do Cuanza Sul e parte do Bengo, prejudicando igualmente o setor agrícola do país e pondo em causa a segurança alimentar das populações.

Fonte: Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.