Objetivo é ter 60% dos africanos vacinados até junho – União Africana

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O comissário da União Africana para o Comércio e Desenvolvimento Económico, Albert Muchanga, disse hoje que o objetivo é ter 60% dos africanos vacinados até junho, reconhecendo que a situação económica do continente é “muito difícil”.

Objetivo é ter 60% dos africanos vacinados até junho - União Africana

“A economia está numa situação muito difícil, a recessão, a dívida, a recuperação económica está a revelar-se muito difícil”, disse o responsável, acrescentando que para o recomeço do crescimento é preciso uma boa campanha de vacinação, cujo objetivo é abranger 60% da população até junho.

“Estamos no processo de aceder às vacinas, já temos 270 milhões de doses garantidas através da ajuda do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e do Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank)”, disse o responsável, durante a sua intervenção no primeiro painel da Fórum Orçamental Africano, que decorre hoje e quarta-feira a partir de Washington em formato virtual.

Os líderes africanos, acrescentou, “estão muito coordenados” e depois de se vacinar grande parte da população “tudo será mais fácil”.

A conferência de hoje à tarde teve como tema de debate as reformas económicas ‘corajosas’, cujas iniciais em inglês da palavra ‘brave’ foram usadas como guião para as prioridades das reformas: ousadas, baseadas na receita, ancoradas, compatíveis com vacinação e equitativas.

África registou mais 300 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 104.012 óbitos, e 8.546 novos infetados pelo novo coronavírus, segundo os dados mais recentes da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infeções subiu para 3.905.936 e houve mais 8.596 recuperados nos 55 Estados-membros da organização nas últimas 24 horas, para um total de 3.484.646.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.539.505 mortos no mundo, resultantes de mais de 114,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.