Polícia deteve supostos ladrões de travessas de carris do CFL

You are currently viewing Polícia deteve supostos ladrões de travessas de carris do CFL

A Polícia Nacional deteve, na última quinta-feira, três cidadãos nacionais, por alegadamente terem roubado 100 toneladas de travessas de carris ferroviários dos Caminhos-de-Ferro de Luanda (CFL) e tentarem vender fraudulentamente à Fabrimetal – empresa siderúrgica de direito angolano, que denunciou oportunamente o facto às autoridades.

A tentativa de comercialização dos materiais foi frustrada inicialmente pela inspecção daquela unidade fabril, que de imediato informou à Polícia Nacional e à referida companhia ferroviária, segundo o seu chefe de operações, José Fernandes, salientando ter sido fácil detectar a irregularidade por só  haver contrato válido, para o efeito, com o CFL.

O responsável explicou que quando foram solicitados os documentos para serem avaliados, a equipa se apercebeu logo que eram falsos, pois os responsáveis da carga não apresentavam o contrato de fornecimento com a Fabrimetal e estavam a tentar vendê-la a intermediários que, da mesma forma, estão sujeitos a inspeção. 

“Vi uma viatura pesada, de caixa aberta, que se apresentava na nossa unidade fabril com carga coberta por um lona, o que chamou a atenção da inspecção. Ordenada a retirada da cobertura, de imediato duas travessas de carril caíram no chão, o que nos levou a verificar a origem e legalidade da mercadoria”, relatou o chefe de operações da Fabrimetal.

Numa nota à imprensa, chegada hoje à ANGOP, José Fernandes relatou ter sido fácil detectar a intenção maléfica dos vendedores porque só existe um contrato válido para o efeito, com o CFL, alertada (na hora). Essa entidade compareceu no local com as forças policiais, que detiveram os três indivíduos e o camião com as 100 toneladas de material.

“Com esta denúncia, a PN conseguiu deter três elementos que confessaram o furto de travessas dos carris da linha férrea, num total de 100 toneladas. Esta situação é de todo lamentável para a Fabrimetal, uma empresa idónea e parceira do Estado, com capitais canadianos”, refere a nota. 

A Fabrimetal, constituída ao abrigo da Lei do Investimento Privado, está sedeada no Pólo Industrial de Viana e opera na Indústria Siderúrgica. Existe há mais de 10 anos no mercado angolano, na produção de aço, integrando um grupo empresarial com unidades fabris também na RDC, Ruanda, Ghana, Burkina Faço, Mali e Senegal.