Falecido Chadwick Boseman domina as indicações ao SAG Awards

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

O falecido Chadwick Boseman foi indicado a dois Screen Actors Guild (SAG) Awards nesta quinta-feira (4), abrindo caminho para a estrela de “Pantera Negra” receber um Oscar póstumo, um privilégio de poucos.

O sindicato de atores de Hollywood indicou Boseman por sua interpretação de um jovem e ambicioso trompetista no drama “A Voz Suprema do Blues”, e seu papel como soldado da Guerra do Vietname em “Destacamento Blood”, de Spike Lee.

Ambos os filmes também receberam indicações de melhor elenco, o principal prêmio da cerimônia dos SAG, que, como grande parte do calendário de premiações de Hollywood, foi adiado pela pandemia.

Embora menos importante do que as indicações ao Globo de Ouro de quarta-feira, o SAG Awards é visto como um indicador mais forte das chances dos concorrentes no Oscar, já que os atores são maioria entre os cerca de 10 mil membros votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.

Apenas dois atores ganharam um Oscar postumamente: Peter Finch por “Rede de Intrigas”, de 1976, e Heath Ledger por “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, de 2008.

Boseman morreu aos 43 anos em agosto do ano passado por um câncer de cólon, diagnóstico do qual ele nunca falou publicamente.

Sua coprotagonista em “A Voz Suprema do Blues”, Viola Davis, também recebeu uma indicação de melhor atriz principal, colocando o filme no topo das indicações de atuação junto com o coreano-americano “Minari”.

“Minari”, sobre uma família de imigrantes que se muda para a zona rural do Arkansas na década de 1980 para começar uma nova vida, espera reprisar o sucesso de “Parasita”, longa que ganhou o prêmio de melhor elenco no SAG do ano passado antes de finalmente ser coroado como melhor filme no Oscar.

Steven Yeun, conhecido por seu papel na série “The Walking Dead”, e a estrela veterana sul-coreana Youn Yuh-jung foram nomeados por suas atuações neste filme, além do elenco completo.

Completando a prestigiosa categoria de melhor elenco estão dois filmes sobre direitos civis ambientados na década de 1960: “Uma Noite em Miami…” e “Os 7 de Chicago”.

A Netflix mais uma vez dominou as indicações de cinema com 11 por atuação e outras duas por dublês. Sua concorrente, a Amazon, veio em seguida com quatro indicações.

– Trump renuncia –

O ex-presidente Donald Trump ameaçou ofuscar o anúncio das indicações com uma irascível carta de renúncia ao Sindicato de Hollywood, que recentemente iniciou um processo disciplinar contra ele.

Na carta publicada nesta quinta-feira, o ex-astro do reality show “O Aprendiz”, menosprezou a ameaça do SAG de expulsá-lo com as palavras; “Quem se importa?!”

“Eu não quero estar associado ao seu sindicato (…) Vocês não fizeram nada por mim”, escreveu Trump, cujas incursões na indústria do entretenimento incluem os títulos “Esqueceram de mim 2 – Perdido em Nova York” e “Zoolander”.

O SAG-AFTRA respondeu com um lacônico “Obrigado”.

No mês passado, o sindicato tinha votado por buscar um “provável causa de violação” da Constituição por parte de Trump em relação ao ataque de seus apoiadores ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro.

Solicitou-se a um comitê que investigasse os eventos, assim como o destrato de Trump a jornalistas de TV, aos quais o sindicato de 160.000 membros também representa.

Também integram o SAG dublês de ação de Hollywood, que recebem seu único reconhecimento de prémios importantes neste evento anual.

“Destacamento Blood” e “Os 7 de Chicago” receberam indicações nessa categoria, junto com “Mulan” da Disney, “News of the World”, estrelado por Tom Hanks, e o longa de super-heróis “Mulher Maravilha 1984”.

Na parte de televisão, as séries “The Crown” e “Schitt’s Creek” lideraram as indicações ao SAG com cinco cada uma, depois de marcar presença na lista do Globo de Ouro de quarta-feira.

Os SAG indicaram várias produções esnobadas pelo Globo de Ouro, incluindo o sucesso da Netflix “Bridgerton” e o aclamado drama britânico “I May Destroy You”.

As nomeações foram anunciadas numa transmissão ao vivo no Instagram por Lily Collins (“Emily in Paris”) e Daveed Diggs, indicado como ator de televisão pela versão do Disney+ do fenômeno da Broadway “Hamilton”.

O 27º Screen Actors Guild Awards foi adiado duas vezes, primeiro por causa da pandemia e depois porque iria coincidir com o Grammy.

Por fim, a entrega dos prêmios SAG ficou marcada para o dia 4 de abril, pouco antes da gala do Oscar, em 25 de abril.

Fonte: AFP

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Designed by nzaylakasesa,lda.